"Lua Fora de Curso"

Até havia me esquecido disto, de tão tolo e estapafúrdio. Mais um capítulo da Astrologia sem sentido e que contribui com sua classificação como pseudociência: a lua fora de curso.

Mas o que é 'lua fora de curso'? É o período em que a lua deixa de fazer aspectos (ângulos) como os demais astros enquanto transita entre signos. Segundo os alarmistas, trata-se de uma fase “estéril”, quando deve-se evitar decisões importantes, cirurgias e até compras. Ora, o trânsito lunar por cada signo tem a duração entre dois e dois dias e meio em cada signo. Isto significa que, a cada dois dias aproximadamente, um cirurgião, por exemplo, deve cessar suas atividades, esperar por algumas horas até voltar a operar. Para um comerciante negociar com seus fornecedores, ele também precisará de um “aplicativo” que emita um alerta a cada evento de lua fora de curso, e pausar as negociações independentemente das necessidades e interesses dos fornecedores e clientes. Parece totalmente absurdo e incoerente, não é mesmo? As companhias aéreas também teriam que interromper pousos e decolagens?

Se não fosse tão angustiante, seria hilário. Explico: a angústia é minha ao ver estas teorias estapafúrdias que brotam do 'nonsense' pseudo-astrológico e são propagadas juntamente com horóscopos genéricos, mercúrios retrógrados, vídeos engraçadinhos, dentre outras “pérolas” de forma intensiva e ininterrupta. Isto afeta diretamente o público inteligente e curioso que quer conhecer a Astrologia, mas entra em contato com o lixo tóxico do fast-food astrológico, e afasta-se dela. Este constante bombardeamento de boatos astrológicos é incentivado em detrimento do conhecimento profundo e científico da Astrologia. Desta forma, alguns dos meus clientes e alunos são alvos de chacotas quando dizem que acreditam na Astrologia e, uma grande parte deles, omite até para a família seu interesse e busca de orientação através da interpretação do mapa astrológico e seus ciclos.

Lembrei da tal “lua fora de curso”, pois fui convidada a participar de um grupo no Facebook chamado “Nasci sob a lua fora de curso. E agora?”, ou algo assim. “Meu filho fuma crack. E agora?” não causaria tanto impacto. Sim, fui sarcástica, mas a comparação ilustra o tamanho da alienação.

Resta dissertar sobre mais um detalhe: não apenas a lua pode estar isenta de aspectos ou ângulos com outros planetas, mas os demais astros podem incorrer na mesma situação. Vênus, por exemplo, não fez aspectos a outros planetas de 2 a 6 de julho, enquanto transitava pelo terceiro decanato de Leão. E por que isto não é noticiado? Imagine todos os casamentos, investimentos, compras, acordos, exposições, peças teatrais suspensas durantes estes dias. Vênus é um astro pessoal assim como a Lua e o Sol. Imaginemos, então, se tal teoria é em razão da proximidade do nosso satélite natural. De fato, a Lua influencia magneticamente as marés, a natureza como um todo, inclusive nos ciclos femininos. O Sol também: as estações de ano se devem ao seu movimento demarcado por solstícios e equinócios. E, para derrubar definitivamente a exclusividade na escolha da 'lua fora de curso', lembro que a interpretação astrológica assemelha-se ao entendimento da sincronicidade junguiana e à interconexão de partículas subatômicas na mecânica quântica. Quem já estudou Astrologia seriamente ou investiu na interpretação de suas previsões, que prefiro considerar prevenções, sabe que todos os ciclos planetários são relevantes se analisados individualmente. A correspondência entre macro e microcosmo se torna precisa quando levamos em conta os ciclos planetários sobre o mapa individual.

De acordo com a pseudo-astrologia genérica, se somarmos todos os períodos de astros “estéreis” sem aspectos, poderíamos concluir que este montante acarretaria uma “paralisação” de atividades para greve geral nenhuma botar defeito! Sem contar com outro tanto em que Mercúrio entra em retrogradação, mas isto é a lenda e assunto para outro artigo. Valorize a Astrologia como ciência quântica e filosofia hermética. Lembre-se de compartilhar este texto. Grata.



 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Plutão em Aquário III – Quadratura com Marte

Orientações para o período

Orientações para o período