Theridion curassavicum e o Destino

 

Aracnídeo natural da Índia, frequentemente encontrado nas laranjeiras.

Aranha das laranjeiras” ou “Aranha negra de Curaçao”


Similitudes e Sincronicidades:


Júpiter e Sol são astros frequentemente relacionados ao destino, à missão ou ao propósito de vida.

Theridion é Aracne, mortal que desafiou a deusa Atena na arte da tecelagem e saiu-se exímia, até melhor que a própria deusa, o que a enfureceu. Ultrajada, Atena puniu Aracne transformando-a em uma aranha que tece o amor dos deuses pelos mortais. Tecendo com os fios que vomita intermitentemente, não consegue concluir a história, o destino ou o propósito daquela vida, ao contrário das Parcas, três deusas que tecem, enrolam e cortam o fio da vida.

O veneno de Theridion homeopatizado é indicado para as pessoas que perderam o “fio da meada” ou o rumo de sua própria vida. Têm dificuldade de concluir algo que começaram, perdem o entusiasmo e acabam transformando a apatia diante das tarefas em sonolência e melancolia. Não é raro que, quando atingem o estado de confusão mental, sentem tonturas, náuseas com incidências de vômito.

Vamos aos astros envolvidos com esta criatura tão repleta de simbolismos:

Júpiter, o deus supremo do Olimpo, tece o destino dos mortais independentemente da vontade deles. De fato, aquele que possui Júpiter proeminente em seu mapa de nascimento tende a ter uma fé inabalável em Deus, seja qual for sua religião, e em todos os sinais e indicações do plano astral. Júpiter em Sagitário ou em Peixes é poderoso e, não raro, pessoas com Júpiter nestes signos com aspectos exatos a astros pessoais confiam plenamente na condução de uma “força superior” e até possuem a capacidade de se comunicar com entidades invisíveis.

O Sol representa o livre-arbítrio na plenitude da valorização da vontade individual. Nosso Sol de nascimento é nossa energia vital que impulsiona a criatividade rumo a nosso destino ou propósito de vida programado por nós mesmos, pois o Sol representa o deus encarnado em nós, o Eu Sou. Claro que estamos falando do potencial solar de autoconhecimento. Aquele a que Platão se referiu em seu Mito da Caverna. Interessante observar que este aracnídeo costuma ser encontrado em laranjeiras, vegetais solares, assim como todos os cítricos.

Quando se perde o entusiasmo, a satisfação, o propósito de seguir adiante com a vida, existe a influência de algum obstáculo limitador ou ciclos temporais de Saturno. O tratamento com Theridion pode recuperar o fio condutor do nosso destino e o significado de nossas buscas.

Por outro lado, aspectos durante ciclos dos transaturninos (Urano, Netuno e Plutão) sobre o Sol ou Júpiter natais também podem afetar a condução de nosso destino, propósito ou vontade por fatores exógenos ou macrocósmicos como uma perda familiar, uma mudança profissional, uma pandemia etc. Os ciclos dos astros transaturninos são longos, duram anos e, na maioria das vezes, promovem a dissolução de um projeto ou programação de vida para que ocorra uma reconstrução dos temas. Nestes casos, Theridion é fundamental para proporcionar discernimento e lucidez suficientes para esta reconstrução, evitando-se a lassidão que pode degenerar em desânimo ou desinteresse pela vida e suas múltiplas circunstâncias.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Plutão em Aquário III – Quadratura com Marte

Orientações para o período

Plutão em Aquário Parte II – Breve Estadia em 2023 - História