Orientações para o período

 

O período começa com a Lua Nova em Gêmeos (06/06 às 09h37).

Esta lunação foi precedida pelo ingresso de Júpiter em Gêmeos no último dia 25/5, que iniciou um trígono de Ar com Plutão em Aquário expandindo as promessas de disseminação de informações descentralizadas, expondo verdades com relação à ineficácia das vacinas contra o Covid-19 e as medidas descabidas inventadas por Anthony Fauci. O ex-conselheiro da presidência norte-americana corre o risco de ser processado. No último dia 1/6, uma manifestação de vários cidadãos em Genebra em frente à sede da OMS demonstrou o descontentamento com as medidas tirânicas que esta entidade pretende estabelecer confrontando as soberanias nacionais nas decisões voltadas à saúde populacional. Estes são apenas alguns exemplos do que foi exposto no começo deste aspecto harmônico e expansivo entre Plutão e Júpiter. Para maior aprofundamento nesta questão, recomendo ler no meu blog: “Ciclos de Plutão com Saturno e as Pandemias do Medo”; “Plutão em Aquário 2024”; “Trânsito de Júpiter em Gêmeos”. Este aspecto irá durar até o próximo plenilúnio em Capricórnio em 21/6. Em outras palavras, esta configuração irá promover ao longo de aproximadamente 30 dias muitas situações de revelação daquilo que simulava controlar a opinião pública por parte de oligarquias. A ajuda de Júpiter em Gêmeos está sendo substancial na disseminação de informações e questionamentos em busca da verdade. O elemento Ar é atributo do intelecto e da comunicação. A Lua Nova em Gêmeos simboliza o questionamento daquilo que está oculto na escuridão da fase nova. Muitas vezes, o silêncio da mente provoca a quebra da normatização mental e leva a perguntas e dúvidas que desencadeiam novas visões de mundo ou o acesso a conteúdos do inconsciente.


Marte em Touro (9/06 às 2h00)

Será objeto de artigo específico.


Quarto-crescente em Virgem (14/06 às 02h18)

Mercúrio envolve-se no começo desta fase alinhando-se em conjunção exata ao Sol em Gêmeos chamando a atenção para a ponderação e a organização mental antes de dar continuidade a qualquer projeto ou empreendimento. Além disto, Saturno em Peixes opõe-se à Lua em Virgem e faz quadraturas ao Sol e a Mercúrio, o que torna o momento bastante tenso e de difícil entendimento entre os indivíduos, o que exige também reflexão e silêncio, quando a confusão impera.

Com o ingresso de Marte em Touro, forma-se uma quadratura com Plutão em Aquário, um dos aspectos mais tensos e explosivos da Astrologia. O acúmulo da energia e da agressividade pode quebrar resistências de forma violenta e distorcida provocando situações muito destrutivas. Este aspecto estará vigente entre 9 a 18/6.


Sol em Câncer (20/06 às 17h50) – Solstício de Inverno


Lua Cheia em Capricórnio (21/06 às 22h07)

O começo do inverno, a sensibilidade do Sol em um signo do elemento Água e a carência da Lua em Capricórnio indicam um momento singular. O alimento não é apenas físico, mas nos alimentamos emocionalmente e espiritualmente também. Cada um de nós necessita identificar qual é o alimento mais apropriado para este momento vulnerável. Quando não nos alimentamos corretamente, o corpo físico adoece e, assim também acontece com os outros corpos de manifestação. Na minha opinião, o principal alimento do espírito é a reflexão diante da contemplação da natureza, que sempre satisfaz a fome transcendental com a admiração de sua beleza divina.

A Lua Cheia em Capricórnio demonstra a necessidade do preenchimento do vazio emocional, mas a falta de entendimento profundo desta necessidade decorre no preenchimento distorcido que apenas aprofunda a sensação de vazio.


Quarto-minguante em Áries (28/06/24 às 18h53)

A tradicional fase de eliminação e banimento é dedicada ao banimento da agressividade e da ansiedade. A Lua em Áries necessita de movimento, de risco e de competitividade. Quando se sente limitada de alguma forma, torna-se agressiva. Portanto, atividades físicas são bem-vindas, além da terapia do grito primal em casos mais sérios.


Calendário biodinâmico:

De 6 a 7/6: plantio de guaco, hortelãs, mentas, orégano, eucalipto; De 8 a 9/6: adubação farta nos canteiros e árvores; De 10 a 12/6: plantio de alecrim, camomila, girassol, citronela, cúrcuma, cítricos; De 13 a 14/6: plantio de vetiver, manjerona, funcho, jaborandi, capim-santo; De 15 a 17/6: podas e produção de matéria orgânica seca; De 18 a 19/6: transplante de mudas para o canteiro; De 20 a 21/6 : colheita de salvia, boldo, carqueja, couve; De 22 a 24/6 : poda com mais produção de biomassa para adubação verde; De 25 a 26/6: plantio de folhas, flores, frutos e colheitas respectivas; De 27 a 28/6 : plantio de raízes, bulbos, rizomas; De 29 a 30/6: adubação e preparo dos canteiros para plantio na fase nova.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Plutão em Aquário III – Quadratura com Marte

Orientações para o período

Orientações para o período