Arquivos da Tag: lua cheia

Informativo Semanal : Plenilúnio em Capricórnio

Informativo Semanal de 9 a 16/7/2017

Plenilúnio em Capricórnio (09/07/17 às 01:07, horário de Brasília)

Todo contato tenso entre Plutão e Marte requer cautela e lucidez, pois a atitude explosiva e imediatista desencadeia auto-destruição e consequências irremediáveis. “ Este aspecto entre Plutão e Marte estende-se desde o último quarto-crescente e requer mais bom senso do que nunca nas atitudes e decisões. A adição da lua cheia favorece a instabilidade e o descontrole emocional, pois a carência pode conduzir a compensações que distorcem as verdadeiras necessidades e propósitos. Na qualidade de regente de Câncer, a localização da Lua em Capricórnio é delicada, sua tendência é a constante insaciabilidade emocional. Os nativos deste signo lunar podem ter tido uma figura materna com severos problemas psíquicos no momento do seu nascimento como depressão pós-parto, por exemplo, acarretando um distanciamento entre mãe e filho. Outra característica é o sufocamento por obrigações e responsabilidades durante a gravidez, a valorização do acúmulo de bens, do trabalho e do sucesso profissional como itens imprescindíveis para prover a segurança do novo ser a caminho. A situação vigente da família é retratada no mapa natal do indivíduo, portanto aqueles que têm Capricórnio como signo lunar, tendem a preencher o vazio emocional e a carência sentimental com o sucesso profissional e financeiro. No entanto, nunca conseguem chegar ao topo da montanha, nenhuma conquista é suficiente para eliminar o medo e a insegurança daqueles que precisaram do carinho e do colo de quem não tinha condições de dar. Continuar lendo

Lua Cheia em Libra

Informativo Semanal de 11 a 18/4/2017 : Lua Cheia em Libra (11/4/17 às 03:08, horário de Brasília)

Como diziam os Rolling Stones, “war, children, it’s just a shot away.” (a guerra está a apenas um tiro de distância.) Esta é a nossa apreensão após o bombardeio dos EUA à Síria e as respectivas reações de outros países. Em 1930, Plutão estava transitando pelo final do segundo decanato de Câncer. Hoje, ele está no signo oposto, Capricórnio, também no final do segundo decanato. Urano também estava em Áries, como atualmente, e a quadratura com Plutão, apenas começando. Sincronicidade batendo à porta.

Nós estamos revisitando esta quadratura Plutão x Urano desde 2011, mas não colapsamos a mudança de paradigmas e o mundo se joga novamente na crise e na ameaça de uma 3ª Guerra.

No momento exato desta lua cheia, Plutão está em quadratura (ângulo de 90º) com os astros em Áries (Sol e Urano) e Libra (Lua e Júpiter). Esta configuração celeste é muito óbvia: um chamado enfático para a revisão nos contatos entre o “eu” e o “outro”, nos relacionamentos, parcerias e diplomacias. Tudo está às claras, a luminosidade da lua representa a exposição da verdade à luz do conhecimento. Urano e o Sol em Áries permitem a “saída da caixinha”, ou seja, a busca de outras alternativas que não sejam as mais agressivas ou competitivas possíveis visando apenas interesses exclusivistas e egocêntricos. A Lua e Júpiter em Libra indicam a necessidade de uma saída mais pacífica, otimista, pois a humanidade está cansada de conflitos e, principalmente, de notícias negativas. Está na hora de cultivarmos a esperança e os novos paradigmas às portas da Era de Aquário para não repetirmos o descontrole e a auto-destruição deflagrados na década de 30.

Calendário biodinâmico: os próximos dias são favoráveis a transplantes de mudas e beneficiamento de flores terapêuticas como a calêndula ou a camomila. A partir do dia 14 até 17/4, colheita de abóboras, melancias, melões e outros frutos de grande porte.

Plenilúnio em Virgem

Informativo Semanal de 12 a 19/3/2017 : Plenilúnio em Virgem (12/3/17 às 11:55, horário de Brasília)

Saturno no final de Sagitário enquadra Mercúrio também no final de Peixes. O aspecto entre os dois traduz-se em intolerância a partir da negação e resistência a entender nuances nas opiniões alheias. Em outras palavras, se permanecermos ancorados em nossos julgamentos e nas nossas “verdades absolutas” podemos ferir o outro. Desta forma, nos rendemos ao radicalismo e ao fanatismo. Mas, ao final de um longo período de irredutibilidade, a solidão começa a incomodar e percebemos que deveríamos dar uma chance à diversidade de ideias e de opiniões, mesmo que não compartilhamos totalmente de seus direcionamentos. Neste período da História, vivenciamos o retorno dos “ismos” e da severa cobrança de posicionamentos. No entanto, muitas vezes não escolher dentre as opções disponíveis se revela a melhor escolha, pois deixamos de acusar e de julgar. O silêncio torna-se leve e o afastamento das opções pendulares, pleno de conclusões internas. Conclusões estas que podem não agradar à maioria das pessoas mais próximas, mas fazem parte de um conteúdo que só você tem acesso.

Marte inicia sua trajetória por Touro, portanto as ações devem ser mais lentas e seguras. Atitudes atabalhoadas e apressadas não resultarão em metas concretizadas. Insistir obsessivamente em situações que não se desenvolvem, nem frutificam, será cansativo e frustrante. Mude a estratégia, repense objetivos a curto prazo.

Encare a verdade diante da luminosidade e da revelação que o plenilúnio proporciona. Seja tão auto-crítico quanto a Lua em Virgem permitir, e não se deixe levar pelas ondas escapistas potencializadas pelo Sol em Peixes. Utilize esta sensitividade pisciana para perceber lucidamente os desvios e corrigi-los.

O Muro da Intolerância

Informativo Semanal de 12 a 18/1/2017 : Lua cheia em Câncer (12/1/17 às 09:34, horário de verão em Brasília)
lua-cheia-cancer
O Muro da Intolerância

Gosto de lembrar que, em toda fase de lua cheia, forma-se uma polaridade entre os signos do Sol e da Lua. No entanto, esta polaridade não significa divisão ou separação, mas complementaridade. No caso da lua cheia em Câncer, a polaridade envolvida é entre os signos de Capricórnio (Sol) e Câncer (Lua). Este eixo representa o arquétipo do tempo: o passado familiar e acolhedor de Câncer com a contrução de um futuro desconhecido, que deve ser alcançado com persistência e responsabilidade.

Uma frase que ouvi em um dos cursos do físico Amit Goswami, nunca me saiu da cabeça: “Todo arquétipo é bom”. De fato, não há como classificar arquétipos, pois eles são modelos e atributos da vida na Terra. Entretanto, o caos da mente arrogante da civilização faz emergir a “sombra” dos arquétipos. Às vésperas da lua cheia, no discurso do presidente eleito para os EUA, por exemplo, há várias manifestações de uma espécie de retrocesso, de “aberração temporal” com suas ideias xenófobas. Seu repúdio aos imigrantes é totalmente ignorante, uma vez que, nas Américas, praticamente todos são imigrantes ou descendentes, menos os indígenas que já habitavam o Novo Mundo. Esta “sombra” do arquétipo canceriano é evidente e estendida pelo fato de os EUA terem nascido sob o este signo (4/7/1776). em outra palavras, valores como tradição, família e propriedade serão muros que refletem uma necessidade de proteção, territorialidade, que unem-se à “sombra” capricorniana do medo da perda destes mesmos valores.

O avanço da liberdade, igualdade e fraternidade prometidos pela Era de Aquário tão esperada foi bloqueado e limitado. Enquanto em 1989 admirávamos a derrubada do muro de Berlim, outro ícone do preconceito e intolerância do pós-guerra, o século XXI traz severas marcas de intolerância, radicalismo e separativismo. Mais uma prova de que a humanidade como um todo precisa optar pelos valores da Era de Aquário como nos ensina a teoria quântica. Caso contrário, as crises que estamos vivenciando poderão aumentar em progressão geométrica, especialmente a partir de 2020 quando vivenciaremos um ciclo peculiar de conjunção entre Plutão e Saturno. Sabemos que, nas nossas experiências pessoais, resistir às mudanças naturais e plutonianas torna as perdas e a auto-destruição sementes de um desequilíbrio vital, mental, emocional e físico. A humanidade precisa se integrar de tal forma que não hajam fronteiras, raças, religiões ou qualquer outra diferença. Já estamos vivenciando as consequências catastróficas por causa da sua desconexão com a Natureza! O Iluminismo e seu racionalismo contribuiu muito para o caos na economia ecológica.

Plutão ingressou em Capricórnio no final de 2008 demarcando o começo da crise econômica com o fechamento de bancos nos EUA. Fatos com esta sincronicidade são alertas cósmicos para a revisão de valores nos níveis pessoal e mundial para a reestruturação de um futuro mais voltado a fontes recicláveis de energia, por exemplo, sem a depredação da Natureza. A crise está se alastrando, e o descaso e o embotamento só contribuem para a insatisfação, o abismo crescente entre as classes sociais, alimentando as dualidades, o ódio e a violência. Quando será que iremos aprender e retomar o caminho para o futuro?

Lua Cheia em Gêmeos

Informativo Semanal de 13 a 20/12/16 : Lua Cheia em Gêmeos (13/12/16 às 22:05, horário de verão em Brasília)
Último plenilúnio do ano que nos desafia a enxergar verdades pessoais e transmutá-las do nível mental para o energético, resolvendo dualidades e desprogramando julgamentos. A reorganização mental pode ser uma saída, pois Plutão e Mercúrio apenas estão começando a se unir em Capricórnio. Falar por falar, não adianta muito e, as chances das palavras superficiais serem mal recebidas ou mal interpretadas são grandes. Júpiter em Libra também está em quadratura com Mercúrio em Capricórnio, a educação e a gentileza no falar, conversar, comunicar algo delicado é essencial para evitar confrontos e confusões. Saturno conjunto ao Sol em Sagitário exige seriedade e reflexão nas avaliações de ideias e opiniões. Urano em Áries opõe-se a Júpiter em Libra: qualquer precipitação gera desacordo, a não ser que o acordo foi imposto ou não condiz com as verdades pessoais ou essenciais! Mentir ou colocar “panos quentes” em uma situação pode apenas potencializar uma ruptura mais radical e irreversível. Paciência e reflexão antes de qualquer atitude é mais do que necessária. Urano e Júpiter fazem aspectos fluentes em ambos os luminares neste plenilúnio facilitando a interconexão entre os conteúdos mentais com os significados energéticos.

Super Lua ou Pequena Aula de Astrologia das Possibilidades

Lua Cheia em Áries

Informativo Semanal de 16 a 21/10/16 : Lua Cheia em Áries (16/10/16 às 02:24, horário de verão em Brasília)

Este é o plenilúnio que envolve a Lua em Áries oposta ao Sol em Libra. A luminosidade da lua cheia pode representar a tentativa de esclarecimento e resolução das dualidades em foco nestes signos complementares. Áries, signo do elemento Fogo, quer projetar sua personalidade com ímpeto e vontade naturais de seu instinto de sobrevivência. No entanto, sobreviver sem compartilhar suas vontades e ímpetos não condiz com a natureza humana. Para começar, estamos compartilhando o mesmo planeta e não faz sentido cada um de nós agir como se não existisse o “outro” ou que somos ilhas separadas e independentes. Libra é um signo do elemento Ar e complementa seu oposto Áries pelo entendimento, pela parceira criativa e a harmonia da compatibilização de ideias e objetivos. Esta harmonia entre o Eu e o Outro deve ser cultivada desde nossos relacionamentos familiares até a nível global. De que adianta tanta tecnologia, tantas redes sociais e facilidades na comunicação se continuarmos com nossos preconceitos, prevenções e atitudes excludentes? O paradigma quântico comprova que tudo o que existe está interconectado, certo? Se negamos esta interconexão, estamos negando a própria existência. E a existência da vida aqui na Terra está ameaçada. Você que está aí sentado no trono de um apartamento indiferente à extinção das abelhas: pense nisto com muito carinho.
Urano em Áries está envolvido diretamente nesta oposição, pois está conjunto à Lua no momento do plenilúnio. Urano é um planeta libertador. Ele liberta por meio dos pensamentos revolucionários que podemos alcançar e divulgar por estes meios de comunicação modernos que nos disponibilizam o contato com pessoas diferentes e distantes, com culturas diferentes, mas que estão próximas, pois não existe separação na manifestação da onda, assim é o que demonstra a rede uraniana que se expande tecnologicamente e consciência universal da qual podemos participar lucidamente se estivermos dispostos a nos libertar da cegueira do egoísmo e do preconceito.lua-cheia-aries

“Um por todos, todos por um!”

Informativo Semanal de 18 a 24/8/16 : Lua Cheia em Aquário (18/08/16 às 06:26, Brasília)

“A união faz a força.” Não é tão simples assim. Já perceberam que é mais fácil criticar, confrontar, separar do que unir mentes em torno de um mesmo ideal? As vaias das torcidas brasileiras dirigidas aos atletas olímpicos estrangeiros, além de demonstrarem uma falta de educação crônica, também exemplificam a facilidade de criar abismos com as dualidades. Quanto tempo levará até que todos entendam que não existe “eu e os outros”? O princípio quântico da unicidade ou do monismo irá atingir seu auge na Era de Aquário. Isto poderá levar algumas centenas de anos, se observarmos como a grande maioria dos seres humanos se comportam. A Era de Aquário representa a união ou resolução da dualidade Leão x Aquário, ou seja, reconhece cada self quântico em meio à rede intuitiva ou supramental que nos conecta. Não existe separatividade.lua cheia aquario

Saturno e Marte estarão conjuntos até o começo de setembro: vale refear os impulsos aventureiros e entusiásticos para que as ações entrem em conformidade com um pensamento mais reflexivo e íntegro, ao invés de refletirem julgamentos sob a “luz” de crenças radicais e infundadas. A fé deverá abrir os olhos da consciência e, a faca amolada, cortar a névoa espessa do preconceito. Esta combinação entre Saturno e Marte nos indica o caminho para romper com as facções radicais que adoram julgar, mas não têm noção da versatilidade aquariana para a união e a aceitação das diferenças.

Limites da Mente

Informativo Semanal de 20 a 26/6/16 : Lua Cheia em Sagitário (20/6/16 às 8:03, Brasília)

lua cheia sagSegunda Lua Cheia em Sagitário do ano

Solstício de Inverno: 20/6 às 19:34

A segunda lua cheia em Sagitário deste ano veio acompanhada de uma oposição exata entre Saturno também em Sagitário oposto a Mercúrio em Gêmeos. Esta oposição pode ser definida como “limite da mente”, uma vez que Saturno demarca limites por onde passa e Mercúrio em seu signo de regência simboliza a mente pensante, curiosa, comunicativa, ágil e turbulenta nas ondas das notícias, conversas e novos conhecimentos. Os limites definidos por Saturno, além de diminuírem o ritmo mental, pode ajudar na concentração e aprofundamento do conhecimento. Saturno em Sagitário também exige veracidade e produndidade às ideias brotadas na mente geminiana.

De um lado, temos um signo de Ar (Gêmeos), cujo temperamento é mental e utiliza a função pensamento primordialmente. Do outro, temos um signo de Fogo (Sagitário), temperamento intuitivo, expansivo com função supramental. Ambos se complementam, o que ocorre com todos os 12 signos astrológicos que podem ser considerados como 6 eixos com pólos complementares. Quando sentimos os limites mentais, seja por causa do stress, excesso de preocupação, sobrecarga do sistema nervoso, excesso de estudos, temos que apelar para a intuição que está em um nível supramental ou também chamado de inconsciente coletivo. Quando respiramos de forma correta ou meditativa, profundamente ou exercitando o pranayama, utilizamos equilibradamente o que Gêmeos tem de melhor a nível físico – os pulmões –, nos alimentando de oxigênio e de outros recursos que capacitam nossa mente a absorver os resultados intuitivos como insights criativos, soluções para problemas, relaxamento e até cura para a insônia.

Muitas vezes também nos deparamos com outro limite da mente: a linguagem. Tentamos racionalizar, organizar nossos pensamentos, mas nos faltam palavras para definir o que sentimos ou descrever algo sem referências ou paralelos anteriores.

Os problemas da linguagem, aqui, são efetivamente sérios. Desejamos de alguma forma falar acerca da estrutura dos átomos…..mas não podemos falar sobre os átomos utilizando a linguagem usual.” Werner Heisenberg falando sobre o paradoxo da física quântica.

Algumas horas após a lua cheia no final do eixo Sol em Gêmeos e Lua em Sagitário, o Solstício de Inverno inaugura um novo período da Natureza com a passagem do Sol a 0º de Câncer, signo cardinal que inaugura nosso inverno e o verão para o hemisfério norte. Câncer, signo de Água, nos convida para a introspecção da estação mais fria começando com a noite mais longa e para a vivência sensível e psíquica do nosso conteúdo emocional por meio de recordações ou pelo convívio com nossos entes queridos. A mente se aquieta nesta situação.

O Extremismo e suas Vantagens

Hoje assisti a um vídeo com o comediante britânico John Cleese (Monty Phyton) falando com toda sua lua cheia em sagitáriocostumeira inteligência e perspicácia provavelmente sobre o clima radical e extremo que dominou o cenário do Reino Unido em meados dos anos 80, durante a administração Thatcher, creio eu. Ressalvas feitas ao momento histórico, à forma de governo e à crise de seu país, este vídeo não poderia ser mais apropriado para o momento político em que nós vivemos no Brasil. Como havia dito em meu artigo anterior, o Sol virginiano brasileiro está passando pelo desafio transformador e reestruturador para posterior desenvolvimento a partir do colapso de uma nova realidade. A mudança já aconteceu e o momento agora é, mais do que nunca, de buscar todo o otimismo e fé jupiterianos para seguir adiante e construir de uma vez toda a ordem e o progresso que este país merece e precisa.

No entanto, a preciosa energia construtiva que deveria estar sendo totalmente direcionada para a saída da crise continua sendo dispersada pelos extremistas que apegaram-se ao radicalismo “do contra”, às críticas nada construtivas mas insidiosas na busca por “vantagens” porque, como diz Cleese “a maior vantagem do extremismo é que ele te faz se sentir bem, pois ele gera inimigos. E a grande vantagem de ter inimigos é poder fingir que toda a maldade do mundo está com eles, enquanto a bondade está contigo.” Portanto, ser extremista é apenas uma forma de satisfazer seus instintos e frustrações mais imediatistas e banais.

A sincronicidade que quero revelar para vocês está em assistir a este vídeo justamente às vésperas desta lua cheia em Sagitário (21/5 às 18:15). No momento em que a Lua em Sagitário estiver opondo-se ao Sol que recentemente começou a transitar por Gêmeos, ela estará acompanhada por Marte também no signo ígneo de Sagitário. Esta combinação Marte/Lua em Sagitário pode ser extremamente idealista se estes ideais forem expandidos e elevados a questionamentos filosóficos sagitarianos. Mas, o questionamento filosófico e a expansão da consciência é o que podemos esperar de mais evoluído do signo de Sagitário, o que, muitas vezes, não é observado e colapsado como realidade. Vibrando o instinto puro e simples do centauro embotado, pode-se recair no extremismo para satisfazer os instintos imediatistas na combinação destes dois astros. Sagitário é o signo da filosofia e da busca do saber, da evolução alquímica da mente em corpo supramental. Cooperar de maneira tolerante a fim de resolver problemas e unir dualidades extremas a fim de transcender a raiva, o ódio e outras afecções destrutivas. O extremista não está interessado em resolver problemas ou em entender e buscar qualquer solução. Seu interesse está no conflito e na imposição de uma “verdade” que mascara suas intenções beligerantes e intolerantes. Só que o conflito só irá dividir, amedrontar, permanecer na dúvida e insegurança, pontos cegos do signo oposto, Gêmeos.

Nesta Lua Cheia que aciona o eixo Gêmeos (Sol) e Sagitário (Lua) aproveite para refletir nas suas verdades, teses e antíteses do pensamento geminiano para sintetizá-las de maneira construtiva e supramental em Sagitário. Insistir na divisão é retrocesso.

Assistam ao vídeo de Cleese, vale a pena : https://www.youtube.com/watch?v=KWFn4M-KXus