Astrologia Vocacional e Empresarial


 “Aquele que tem uma profissão tem um bem; aquele que tem uma vocação tem um cargo de proveito e honra.” Benjamin Franklin

A análise de talentos, a busca por uma ocupação e o empreendedorismo também fazem parte dos temas do mapa astrológico.

A maioria dos indivíduos não possui apenas um talento ou vocação. O mapa de nascimento expõe uma série de atributos que podem unir-se, revezar-se ou dirigir o foco em apenas um interesse, dependendo da escolha ou do momento de vida da pessoa.

Astrologia Vocacional

Em qualquer análise específica do mapa astrológico, deve-se lançar um olhar panorâmico nas configurações planetárias antes de dirigir a atenção a dados especificamente voltados à vocação, por exemplo. Dar ênfase direta às “casas de Terra” (2: finanças; 6: ambiente de trabalho e 10: reconhecimento e conquistas profissionais) é eficaz, mas pode ignorar algum aspecto, cuja influência pode “jogar por terra” este procedimento reduzido. Estas três casas podem enfatizar o trabalho no exterior, por meio de viagens e longas estadias em países estrangeiros, enquanto na quarta casa (família, lar) existe uma Lua ou Sol em Câncer revelando que este indivíduo tem fortes conexões com suas origens, depondo contra seu distanciamento. Neste caso, uma reflexão mais aprofundada quanto ao caminho profissional deve levar em conta os ciclos planetários atuais sobre o mapa de nascimento e a busca prioritária do indivíduo.

A localização de Mercúrio por signo e por casa também é outro fator fundamental na análise vocacional. É ele que irá definir a qualidade de inteligência (concreta, abstrata, emocional etc), o raciocínio, a capacidade de organização e de comunicação. Por si só, Mercúrio já indica as possíveis áreas de atuação do indivíduo.

Muitas vezes, a escolha de uma profissão ou ocupação é influenciada pela família, sociedade, símbolos de sucesso e necessidades materiais que obliteram a autoria existencial do indivíduo. Com o passar do tempo e dos ciclos planetários, esta autoria passa a ser primordial e a análise astrológica é perfeita para este realinhamento da verdadeira Vontade com as escolhas. Após muitos anos exercendo uma função desconectada da essência criativa, implanta-se involuntariamente a atrofia e a confusão concernentes às verdadeiras realizações, à criatividade e aos talentos. O mapa astrológico e os ciclos planetários atualizados trazem à tona a essência do indivíduo e suas possibilidades de êxito profissional.

Astrologia Empresarial

Trata-se de um estudo mais complexo, pois não só contempla a análise vocacional individual, mas também a interconexão com a empresa, seu(s) líder(es) e demais funcionários.

A área de Recursos Humanos de uma empresa se beneficia com a investigação astrológica desde o início quando por ocasião do “nascimento” ou começo das atividades. A missão e o escopo do empreendimento, quando harmonizados com os arquétipos planetários – localização por signos e casas – têm maior chances de sucesso. Por isto que a inauguração de uma empresa, além de representar seu nascimento, também se refere a seu ritual de iniciação tendo como base o dia e o horário exatos para a efetivação de sua manifestação no plano terreno.

A sinastria (comparação de mapas individuais) entre os sócios é que irá definir o papel de cada um, a preponderância dinâmica que habilita a divisão de ações e de atribuições.

A contratação de funcionários, além da análise vocacional, também deve levar em conta a sinastria com os respectivos sócios e com o mapa da empresa em si.

Ciclos Planetários e Demandas

Na Astrologia, assim como na Natureza, não existe permanência indefinida de nenhuma situação. Assim como no casamento, as parcerias também sofrem ciclos que irão desafiar o status quo individual, transmutando características que conduzem a novas visões de mundo e buscas. Desta forma, reciclar as lideranças de uma empresa pode ser uma ótima opção para sua continuidade e fertilidade. Dinâmicas como “plano de carreira” para os funcionários também auxiliam no fluxo de mudanças promovidas pelos ciclos planetários.

A casa 6 acumula os significados voltados à rotina, ou seja, o trabalho e os hábitos que promovem ou não a saúde. Desta forma, é fácil entender que os trânsitos sobre seu regente e, em especial, a Revolução Solar são de suma importância para sinalizar que o momento é de mudar de ambiente de trabalho, empresa e, até mesmo de função, para prevenir possíveis problemas de saúde provocados por uma atividade que desequilibra a homeostase. A insatisfação ou a desmotivação com o emprego é o primeiro sinal desta circunstância. Muitas vezes insistimos em uma determinada função por dinheiro ou status. Isto até pode funcionar por um bom tempo, até os ciclos planetários provocarem e demandarem a ruptura. Um bom exemplo disto, são os trânsitos de Plutão ou Urano sobre o regente da sexta casa que exigem esta revisão ou libertação sob pena de sérios problemas de saúde, no caso de resistência a estes ciclos. Resistir aos ciclos evolutivos dos transaturninos invoca o caos e elimina as chances do salto quântico para patamares que disponibilizam talentos e a possibilidade de felicidade ou sucesso profissional.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Plutão em Aquário III – Quadratura com Marte

Plutão em Aquário Parte II – Breve Estadia em 2023 - História

Trânsito de Saturno em Peixes